Minha Experiência com o Dízimo

21/05/2017

   O Dízimo levanta uma série de discussões dentro e fora das igrejas. Isto todos nós já estamos cansados de saber, mas irei contar a vocês a minha experiência sobre isto.

Eu sempre fui dizimista?

   A resposta é simples e clara...

   Não, não fui sempre uma dizimista fiel.

   Sempre soube da importância do dízimo na igreja. Até por que eu uso a luz, bebo água, uso os banheiros e minhas filhas ficam na escolinha para eu conseguir ouvir a pregação. Ahh, gosto de um som legal e sei que precisa investimento para isto...

   Se a gente entra em um clube, pagamos a taxa mensal sem reclamar... na igreja eu vou reclamar por quê?

   Mas qual o motivo de não ter sido dizimista?

   Eu não levava isto a sério. Recebia meu salário do mês e gastava tudo. Sabia que deveria dar o dízimo, mas não dava importância para isto.

Quando eu resolvi dar o dizimo!

   Sinceramente eu acreditei que ia melhorar como cristã, mas não foi isto que aconteceu. Opaaaa, como assim? O.o

   Sério! Eu comecei a agir tão imaturamente! Comecei a achar que eu tinha mais direitos de opinar do que outras pessoas e achei que eu podia dar opiniões de onde o dinheiro que a igreja recebia deveria ser gasto...

   Afe... Graças a Deus, Jesus me libertou disto né?

   Eu consegui enxergar que a minha única responsabilidade era obedecer a Palavra de Deus e dizimar. O que ia ser feito com o dinheiro não competia a mim. Eu apenas deveria fazer minha parte.

   Desde então, eu comecei a dizimar sem questionar até que Deus fez um milagre na minha vida através do dízimo.

Sim Um Milagre!

   Eu havia perdido meu esposo há um ano, tinha direito a receber a licença prêmio e acho que as férias também. Recebi no horário de almoço uma ligação dizendo que houve uma mudança e que eu não teria mais direito a resgatar este valor.

   Isto foi numa quarta-feira, eu estava em um momento de muita tristeza e tudo o que era em relação a morte do meu esposo eu não queria nem saber. Então, concordei com o moço no telefone, desliguei e fui trabalhar.

   Na sexta-feira eu recebi meu salário, não era um valor muito alto, a quantia era de R$800,00. Já era final de tarde, coloquei o valor na carteira e pensei, segunda eu pago as contas e vejo o que irei fazer com este dinheiro.

   Cheguei Domingo na igreja, cheguei um pouco atrasada e me sentei com minha filha Alana e, assim que eu me sentei, Deus começou a falar comigo.

   Deus falava no meu coração: Minha filha... dá tudo o que você tem na carteira. Por um momento eu hesitei, pensei que fosse coisa da minha cabeça, mas a cada minuto aquilo falava mais forte dentro de mim. Enfim, chegou o momento do dízimo e eu entreguei os R$800,00 e não questionei mais nada.

   Na Quarta-feira seguinte o telefone toca novamente, era o mesmo moço dizendo: Fabrícia, analisamos seu caso novamente e, neste momento, estaremos depositando o valor que você tem direito. Irmãos, o valor era a quantia de R$8.000,00 (oito mil reais). Dez vezes mais do que eu havia entregado. Glória a Deus! Ele é fiel!

   Você pode ainda ter dúvidas em relação ao dízimo, mas você pode ter a sua própria experiência com Ele sobre isto e sobre qualquer situação.

   Você tem algum testemunho sobre dízimo para compartilhar? Será um prazer ouvir :)

   Fiquem com Deus!


Deus é Fiel