google-site-verification: googlec3ca64c874ddb39e.html

Como venci a Arrogância

17/01/2022

"Não multipliqueis palavras de altíssimas altivezas, nem saiam coisas árduas da vossa boca; porque o SENHOR é o Deus da sabedoria, e por ele são as obras pesadas na balança."

1 Samuel 2:3

Este é o primeiro artigo de 4 que irei postar aqui neste mês.

Deus tem tocado em meu coração a respeito da religiosidade. Tenho visto que como cantora, se eu quiser ser convidada eu preciso, além de cantar bem e lançar canções com frequência, ter algo muito importante: reputação.

Para mim esta é a diferença entre o verdadeiro evangelho e a religiosidade. No primeiro o foco é Jesus, no segundo o foco é a reputação.

E aí você vê muitos artistas postando foto com Bíblia na mão, de joelhos orando e... será que é assim mesmo na realidade? Só Deus para olhar e julgar se aquilo é real ou não, mas se não for real, é religiosidade.

Então nestes próximos artigos eu não irei me preocupar com a seguinte palavra: reputação.

Pode ser que se você veja os pecados que eu já venci em Cristo você nem queira mais ouvir as minhas canções, mas te asseguro que, se uma pessoa for transformada através disto, já terá valido a pena tudo o que escrevi aqui.

Toda a minha infância e juventude eu fui uma menina muito doce, sempre ganhava presentinhos bem delicados e fora de datas. Tudo com muitas flores e coisas angelicais. Eu recebia o presente ouvindo sempre a mesma frase: comprei porque me lembrou você, sua doçura e delicadeza.

Mas tudo mudou por volta dos meus 22 anos quando comecei a trabalhar em uma farmácia. Eu estava casada e minha filha mais velha (Alana) era pequena. Também havia mudado de cidade e estava distante da minha família e de meus amigos.

Certo dia eu estava atendendo no caixa e uma mulher fez um escândalo de uns 10 minutos por causa de 1 centavo. Eu não consegui dizer nada a ela, acabei dando um real para ela parar de falar. Mas ela disse muitas coisas horríveis como me chamar de ladra e incompetente.

Após ela sair eu fui para o refeitório e chorei muito, foi um dia muito difícil para mim e a partir dali eu mudei. Aos poucos eu comecei a falar o que eu pensava, comecei a ser arrogante, "sincera" e até a assumir esta moda que circula nos dias de hoje de ter "ranço" das pessoas.

Os anos foram passando, meus olhos se tornaram altivos, fui ficando orgulhosa e matando as pessoas com a minha língua.

Eu sempre sonhei muito com Jesus e um dia Ele apareceu em meu sonho. Com amor Ele havia chegado para me tratar a respeito desse assunto.

No sonho, Jesus me levou para um lugar, neste lugar eu era uma cebola (já entenderão o porquê). No sonho eu estava cozinhando e veio uma outra cebola e começou a me irritar, eu fiquei nervosa e a engoli.

Quando isto aconteceu eu me arrependi e a vomitei de volta e ela estava morta. Fiquei apavorada e fui correndo chorar ali nos pés de Jesus que estava sentado brincando com outras cebolinhas.

Na realidade era bem isto que eu fazia. Alguém me irritava e eu matava a pessoa com a minha boca. Depois ia lá chorar e me vitimizar em oração.

Enfim, cheguei aos pés de Jesus chorando no sonho e sabe o que Ele fez? Ele olhou seriamente para mim, se levantou e saiu. Eu fui atrás Dele pedindo desculpas e Ele continuou andando e me ignorando. Então eu acordei.

Isto me constrangeu tanto, que passei muitos dias tristes. Não dormia direito e chorava muito. Tentava mudar, mas aí vinha alguém e me irritava e eu fazia novamente e depois ficava ainda pior.

Certo dia eu estava cozinhando, chorando e orando sobre isto, eu ouvi uma voz do meu lado direito dizendo: Não chore, minha cebolinha.

Era Ele ali! E eu chorei ainda mais. Foi um misto de tristeza e alegria. Tristeza por ser quem eu era e alegria em saber que mesmo em minhas falhas, Ele estava ali para me ajudar.

A partir dali Ele foi me ajudando, busquei terapia e autoconhecimento. Gostei tanto que hoje sou terapeuta. Hoje ajudo pessoas a sair deste mesmo estado em que eu estava.

Muitas vezes somos como cebolas. Por dentro somos dóceis, cheios de sonhos e alegrias. Mas com o passar do tempo vamos criando camadas e camadas para se proteger do abandono, da rejeição, do desprezo, da humilhação... Ficamos tão cheios de camadas que acabamos esquecendo quem nós verdadeiramente somos.

Hoje sou feliz e grata por Jesus ter me ensinado a mais linda lição de todas. Ele me ensinou a amar.

Muitas pessoas pensam que Jesus nunca vai chegar e mandar à real pois Ele é amor, mas esquecem que Ele também é justiça.

Ele é e sempre será o nosso melhor amigo. Mas o que um melhor amigo faz?

  • O melhor amigo é aquele que vai te falar coisas que ninguém tem a coragem de te falar;
  • O melhor amigo é aquele que vai te mostrar onde você está errando, mas ao mesmo tempo ele pega em sua mão e diz: Eu irei junto e te ajudarei a superar isto;
  • O melhor amigo é aquele que busca livrar a tua alma do inferno.

Ouça o melhor amigo!

PS de sabedoria: 1) Ter ranço de alguém sem a pessoa ter te feito nada, simplesmente porque não foi com a cara ou coisas pequenas e absurdas revela que o problema é contigo e não com a devida pessoa.

2) Ferir as pessoas usando o termo "eu sou sincero e falo mesmo". Revela uma pessoa tola e má. Usar a sua sinceridade com quem não te deu abertura para isto é invadir o espaço da outra pessoa.

google-site-verification: googlec3ca64c874ddb39e.html